terça-feira, 21 de maio de 2013

Quinto Capitulo da Web : O vizinho do lado


Oii meus amores, Espero que gostem do capitulo
de hoje ! ;)
Beijocas na testa ! : **


Lua prontamente olhou para Arthur procurando reforço para explicar para a menina que isso não aconteceria, mas encontrou apenas o sorriso torto perfeito novamente. Gaguejou um pouco e por fim respondeu :
- Acho que não vai dar .
- Porque ? - perguntou Lola desapontada
- É Lua porque ? - Arthur parecia tão criança quanto Lola
- Primeiro, - começou a numeral – acabei de conhecê-lo e não me agradou nada este jeito debochado que ele tem para falar comigo. - disse brava ao ver que o sorriso dele apenas se alargou – Segundo, também não quebro minhas promessas, e prometi não me apaixonar. - contando nós dedos - Terceiro, me mudei pra cá a procura de uma vida calma, com paz. Um namorado não esta nos meus planos, e não pretendo mudar meus planos. Quarto, já está tarde eu tive um dia longo e estou com sono. Dou um jeito de amanhã bem cedo arranjar um encanador, mesmo assim muito obrigado pela ajuda, tenham ótimos sonhos. Tchau querida. - disse carinhosa beijando o topo da cabeça da menina e virando-se sem se despedir de Arthur.
Passou pelo pequeno jardim a passos largos, irritada. Como aquele homem totalmente, incrivelmente e preciosamente lindo ousará a tratar daquele jeito ?!
Definitivamente não tinha sido uma boa ideia bater na porta do vizinho do lado .
Quando alcançava sua porta a voz de Lola a fez parar e olhar para trás .
- Lua, me espere ! - dizia ela enquanto corria – Eu gostei tanto de você. - amenina disse quando Lua finalmente parou – Sabe, eu não tenho muitas amigas aqui. Papai me diverte mas sinto falta de falar com garotas. - a menina disse parecendo gente grande – Você podia me passar seu telefone para nós falarmos qualquer dia ? - estendendo papel e caneta
- Claro querida ! - apanhando os dois – Me ligue a qualquer hora, e venha me visitar para brincarmos. - disse sincera enquanto rabiscava seu celular no papel
- Tudo bem. Vai ser bom brincar com você.
- Eu também acho. - disse lhe entregando o papel e a caneta
- Obrigado Lua. - disse estendo os pequenos braços para envolvê-la em um abraço
- De nada querida Lola. - disse retribuindo o abraço – Agora corra pra casa porque já esta tarde para meninas ficarem na rua !
- Tchau Lúúh … - disse enquanto corria voltando
- Tchau. - respondeu acenando e aguardando a menina entrar em segurança.
Assim que a menina entrou no pequeno jardim Lua viu Arthur a pegar no colo e a girar no ar. Logo depois pegou o papel de sua mão e o olhou trancando o pequeno portão. O olhar dele encontrou o de Lua e ele acenou com o papel e logo o guardou no bolso.
Golpe baixo. Mandar a menina pedir seu telefone tinha sido golpe baixo.
Lua bateu o pé no chão brava e abriu a porta a fechando com força.
- Quem ele pensa que é ?! - ela esbravejou
Foi direto para uma ducha, esfriar a cabeça. Como se fosse possível. Como se deixar de pensar em Arthur Aguiar fosse possível !
Como seria beijá-lo ? Qual seria o gosto de sua boca ? E seus braços ? Seriam tão aconchegantes e calorosos quanto pareciam ?
Sua filha era um encanto de menina. Muito parecida com ele afinal.
Ele estaria de gozação durante o tempo que passaram conversando ? Todas aquelas cantadas e … OH ! No que estava pensando ?!
Definitivamente não iria se apaixonar, mesmo que fosse pelo homem, mais atraente, sexy, bonito e tentador que já virá.
Escrever . Era disso que precisa. Preencher a cabeça com algo que não fosse Arthur Aguiar .


Sentou-se em frente ao notebook e abriu a pasta onde seu livro estava salvo.
Começou a digitar, e digitar, de repente apagou tudo novamente ao se dar conta do que fizera. Adicionara ao personagem exatamente tudo o que Arthur tinha.
O sorriso torto perfeito. O cabelo curto . O olhar penetrante. Os dentes brancos e definidos, além de quase ter acrescentado a filha também.
Isto era loucura ! O conhecera a apenas algumas horas e não parava mais de pensar nele. O que seria isso ? Paixão ? Amor a primeira vista ?
- Não, não, não, não, não, não, não ! - ela repetia enquanto esfregava os olhos freneticamente e fechava o notebook – Comida ! - disse lembrando dos hot dogs.
Correu até a geladeira e os comeu com o resto da soda que sobrará.
Deitou-se no sofá e ligou a TV jogando em um canal de perguntas e respostas, e aumentando o volume até que o barulho irritante da água que caia do cano fosse o a zero.
O telefone celular tocou a fazendo se assustar e ficar em pé.
Seria ele ? O doutor engraçadinho ?
Não, não podia ser. Ia ser muita cara de pau !
Respirou fundo e apanhou o telefone com raiva :
- O que quer ? - disse entre os dentes com o telefone no ouvido sem antes olhar no identificador
- Eu lhe acordei ? - Sophia perguntou com a voz fraca – Santo Deus que mal humor !
- Desculpe Soft. - ela disse respirando fundo – Pensei que fosse outra pessoa. Acho que estou meio que paranoica.
- Está com problemas ? - preocupada
- Não, só estressada . Me conte como foi seu dia … - disse sentando no sofá novamente
- Nada de muito bom. E o seu ?Recebi seu recado. - avisou - Porque esta estressada ?
- Nada que valha a pena se preocupar .
- Quem pensou que fosse ?
O vizinho do lado .
- E porque estava tão brav .. - Sophia se auto interrompeu – Espere, você disse vizinho ?
- Sim, porque ?
- Ele é bonito ?
- Sophia ! - ela a repreendeu – Não quero falar sobre isso.
- Oh meu Deus você achou ele bonito ! - disse reconhecendo pelo tom de voz da amiga – Me conte tudo ! Tudo ! - ela disse eufórica


                                                             - Vitória
 


5 comentários:

Anônimo disse...

aiai o encanador da lua podia ser o arthur né rssrrsrs

Anônimo disse...

@LUAELUA_

Anônimo disse...

Ashuashua ahhh um vizinho desses u.u
Lua ainda fica em duvidas se pega ou ñ... Nam bixa se sorte kkkkkk amandooo seu imagine
By: CoisaLindaLuAr_ ツ

Vitória Alves disse...

kkkkkkkkkk' mdss... brigadaa ! :))

Vitória Alves disse...

éé, néé... kkk' :))

Postar um comentário